Quinta-feira, 11 de Dezembro de 2008

E foi assim...

imagem retirada da net

 

Íamos as duas de mãos dadas, saltitando felizes pelos passeios das ruas iluminadas para o Natal, vendo montras e chilreando como passarinhos na Primavera.

- Mãe! Olha que camisola tão linda!!

- Mãe! Posso ter aquela boneca? É tão linda!

- Vamos ver filha, vamos ver…

- Mãe! E aquele carrinho de chá?

Eu ria-me. E ela também. Tantos pedidos! Tantos desejos! Os olhos dela brilhavam de felicidade inocente.

- Olha! Olha! Olha! – Largou-me da mão e correu a colar o nariz no vidro da montra dos brinquedos. Um enorme comboio colorido corria pelos carris em miniatura deitando fumo pela pequenina chaminé. Que delicia.

Foi nesse momento que várias pessoas se meteram entre nós e deixei de a ver por escassos segundos. Apressei-me na direcção dela, mas quando cheguei ao pé do vidro já não a vi. O meu coração deu um salto e um grito ficou sufocado na minha garganta. Olhei para um lado e para o outro e via-a dobrar a esquina. Corri atrás e vejo-a a olhar para um menino de pé descalço e ranho no nariz que a olhava também. Ia para ralhar pois ainda não estava refeita do susto, mas fiquei a ouvir, protegida pela sombra da noite.

- Estás descalço? Não tens frio?

- Tenho...mas não tenho sapatos.

- Não tens sapatos? – a voz dela mostrava a surpresa que essa informação lhe causava.

- Não, não tenho. O meu pai é doente e não trabalha e a minha mãe também não. Está desempregada.

- Isso quer dizer que não vais ter presentes de Natal?

- Nunca tive nenhum. Às vezes o meu pai trazia uns brinquedos usados da casa de uns tipos ricos e dáva-nos. E roupas também. Mas agora não sai de casa e a minha mãe bebe muito.

A minha filha estava de lágrima no olho, pude perceber pelo tremer da sua vozinha de criança.

- Vou pedir à minha mãe para te dar um presente...

- Achas que ela faria isso? – a ansiedade na voz do rapazinho fez-me sentir um aperto no peito. E se fossem os meus filhos?

- Claro que sim. Eu peço coisas e ela dá-me, por isso se pedir para ti ela também vai dar!

Neste momento aproximei-me e pedi ao rapazinho que me levasse até casa deles. Dei a mão à minha filha e fomos andando por becos escuros e ruas sujas, bem diferente da rua de onde tinhamos vindo, cheia de luzes e pessoas bonitas e bem vestidas.

Entramos numa casa muito pobre. Lá dentro um homem estava numa cadeira de rodas e uma mulher estava caida no sofá a dormir. Duas crianças pequenas choravam num berço que já não era novo há muito tempo...

As lágrimas vieram-me aos olhos e ao olhar para a minha filha que ainda não tinha completado dez anos, vi que também ela chorava.

- Mãe...quero dar as minhas prendas todas a estes meninos...

Acariciei os seus cabelos e sorri entre lágrimas com tanta generosidade.

- A mãe vai resolver isto, não te preocupes.

Ainda antes do dia de Natal a mãe do rapazinho de pé descalço estava a trabalhar e tinham roupa suficiente para o Inverno todo. Montamos uma arvore de Natal e enchemos a despensa para um mês inteiro. No dia de natal fizemos questão de convidar esta familia para jantar na nossa casa.

Via-se que estavam felizes. Às vezes dar a mão a alguém pode fazer toda a diferença. A esta familia fez diferença e a nós não fez diferença nenhuma, ter mais um presente ou mais um pouco de comida na mesa. Repartimos o que tinhamos e tambem nós sentimos o nosso coração cheio de alegria.

Esta história já aconteceu há muitos anos, mas é uma história que se repete ano após anos. Eu e minha familia prometemos que enquanto tivessemos forma de ajudar o fariamos, por isso todos os anos por altura de Natal vamos à procura destes meninos de rua. Vamos tentar de alguma forma tornar o seu Natal mais bonito, mais quente, mais doce.

A minha filha cresceu e hoje é ela que trata disto tudo. Digo sempre que é ela a culpada desta tradição, e é, porque não houve ano nenhum que não tivesse sido ela a primeira a falar no assunto assim que Dezembro espreita no nosso calendário...

 

Texto de ficção para a "Fábrica das Histórias"

Autor: Cláudia Moreira

 

 

 

sinto-me: no espirito natalicio
publicado por magnolia às 00:26
link do post | comentar | favorito
|
6 comentários:
De Marta a 11 de Dezembro de 2008 às 09:30
Amiga,
eu sei que sou lamechas ,,, mas esta pos-me com os olhos cheios de lagrimas

Beijinhos
De magnolia a 11 de Dezembro de 2008 às 10:25
Não era para fazer chorar amiga...

Eu gostava era de pôr em pratica...mas infelizmente a minha situação também não é grande coisa....

Beijinhos, muitos
De mafalda a 11 de Dezembro de 2008 às 13:36
este texto partiu-me o coração!
os dois últimos parágrafos foram ofuscados pelas lágrimas que se formaram nos meus olhos.
é uma história deliciosa!!!
beijinhos.
De magnolia a 11 de Dezembro de 2008 às 14:59
Obrigada....nem sei bem o que dizer...não era para fazer chorar...mas se te deu essa vontade é porque consegui passar uma mensagem..:)

beijinhos e obrigada..
De poetaporkedeusker a 15 de Dezembro de 2008 às 15:40
Li os teus comentários, Magnólia. Não estava a cuscar, simplesmente abri o teu texto e os comentáios já vinham abertos, por isso continuei a ler. As mensagens passam sempre. Podem passar mais, podem passar menos... podem passar por muitos ou poucos... mas passam! É para isso que elas existem.
Feliz Natal e um abraço!
De magnolia a 15 de Dezembro de 2008 às 22:24
Olá Poeta:)

Não tem mal nenhum leres os comentários:) Obrigada pela tua visita a um dos meus espaços de desabafos:)

É verdade...há sempre alguém que nos ouve:)

Feliz Natal cheio de coisinhas boas:)

Beijinhos

Comentar post

.mais sobre mim


. ver perfil

. seguir perfil

. 114 seguidores

.pesquisar

.Julho 2011

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.posts recentes

. Encerrado

. I love books

. Viagem inesquecível

. Hoje...

. O último retrato

. Post-scriptum

. Isa

. Página em Branco

. Chama Solitária

. Não há amor como o primei...

.arquivos

. Julho 2011

. Junho 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Março 2006

.favoritos

. Gosto de ti

. Um beijo...

. Quando a noite chega...

. Tenho um sonho...

.Visitinhas

.mais visitinhas

.Quem por cá anda...:)

blogs SAPO

.subscrever feeds