Domingo, 25 de Janeiro de 2009

O segredo

imagem da net

 

 

Tenho um segredo. Tenho vários, como toda a gente, mas tenho um que me cobre de vergonha sempre que penso nele. Não, não pensem já que matei alguém, que fiz um assalto, ou que cometi um crime, desses que além de nos cobrir de vergonha, também nos levam para trás das grades. O meu segredo é de outro género. É daquele género que não queremos jamais que alguém fique a saber, porque temos medo da crítica, do julgamento, dos olhares devassadores de quem nos descobriu, da troça.

E eu tenho um segredo desses e não sei o que fazer com ele. Há algum tempo que vivo num dilema terrível. A dúvida corrói a minha vida, destrói o meu sono e amordaça todos os meus sonhos. Não sei o que fazer com este segredo. Não sei como ultrapassa-lo.

 E se lhe contasse? Hum… não sei… Conto ou não conto? Não, não conto. Não conto e pronto. Sim, conto, conto, devo contar. Conto e acaba-se aqui o problema de ter um segredo. Não, não. Não conto. Oh meu Deus, conto ou não conto?

Não há nada pior do que ter um segredo a roer-nos as entranhas. Não há nada pior do que saber que um pequeno descuido e seremos apanhados de uma forma irreversível. Não há nada pior do que ter uma vontade enorme de abrir a nossa alma, mas o medo ser maior, mais forte que todos os outros motivos racionais em que pensamos.

- E então? Combinamos o fim-de-semana?

- Ah….eu até queria, mas…

- Mas quê?

- Nada…

- Nada? Não queres ir comigo amor?

- Quero, mas…

- Mas...?

- Nada, nada. Vamos lá.

E agora? Tenho que pensar muito bem no que fazer e já! Não devia ter aceite. Não devia, não devia. Como poderei agora enfrentá-lo? Ou fugir…

Ai! Mas o que é que eu faço agora da minha vida? Vou morder de vergonha! Literalmente! Já estou mesmo a ver: ele descobre, eu fico mais vermelha que um tomate e acabo caída para o lado com um enfarte de tanta vergonha que vou sentir! Mas porque é que me havia de calhar a mim esta sorte malvada?

- Então vamos. Tu estas bem? Pareces estranha de repente…

Pois. Eu devo estar com uma cara de meter medo! Estou a esboçar um sorriso, mas desconfio que é apenas um esgar.

- Querido…

- Sim?

- Tenho algo para te dizer.

- Sim, diz-me.

- Bem…

- Está difícil! Diz lá meu amor!

- Não é nada…

- Caramba! Não é nada e estás ai com uma cara de aflição que mete medo?

- É complicado. É melhor veres com os teus próprios olhos…

 Vermelha, afogueada, com o coração aos pulos dentro do peito, capaz de me sair pela boca de tanto pular. Meu Deus, espero que ele não o note. A vergonha deixa-me muda. O momento mais temido é este e tenho que me mostrar segura de mim. Mas isso parece-me assim uma tarefa mais ou menos impossível… mas que vida a minha…

- Era isto o que te preocupava?

- Sim... era isto… -

Eu não levanto o olhos do chão, não me atrevo…

- Mas isso não tem importância nenhuma!

- Como não tem importância nenhuma?

- Não tendo. Minha querida, meu amor. Isso é normal, muita gente tem o mesmo problema que tu. E estas a ser mesmo muito pateta…

E diz ele isto com o sorriso mais compreensivo do mundo… e eu a suar frio.

Agora já esta e não posso voltar atrás. Está feito. Pronto. Mas que parva. Podia ter evitado isto se tivesse recusado o fim-de-semana.

- Isto é horrível…

- Minha querida namorada. Isso não é terrível, isso é normal. Além disso, eu sou o teu namorado não sou? Não achas que comigo deves poder abrir-te? Contar-me os teus segredos? Os grandes e os pequenos?

Sei lá bem o que te devo contar…parece-me que já estou arrependida mas é….

- Prometes que te acalmas e tiras essa cara de mulher mais infeliz do mundo?

Mas porque será que este homem é tão simpático? Ou será que realmente estou a ser pateta? Continuo cheia de dúvidas e já não há nada a fazer…mais vale acalmar.

- Esta bem, prometo. Seja como for, agora já sabes…

Engraçado, ele não ligou absolutamente nada ao meu segredo… que alívio. Já não tenho mais que me esconder, arranjar desculpas para não sair com ele. Já não tenho mais que fantasiar porque não posso ter a realidade. Agora já posso ter a realidade…parece que afinal, nem todos os segredos devem ser bem guardados…

E foi assim que desvendei o meu segredo que me cobria de vergonha e já não cobre. As vezes devemos confiar em alguém, abrir a nossa alma. Não podemos ser tão pessimistas porque nem sempre corre mal. E para falar a verdade, começo mesmo a acreditar que vale sempre a pena confiar, ficamos mais leves, mais soltos. E por fim, já podemos sorrir do alto porque ninguém consegue derrubar alguém que nada tem a esconder. Por isso digo, nem todos os segredos valem a pena ser guardados.

 

Texto de ficção para a “Fábrica das histórias”, por Cláudia Moreira

 

sinto-me: pensativa
publicado por magnolia às 00:32
link do post | comentar | favorito
|
10 comentários:
De Isa_ a 25 de Janeiro de 2009 às 07:08
é isso! o meu segredo é q eu n sou deus, nem tenho asas, nem sou um anjo.. e o teu?
De magnolia a 25 de Janeiro de 2009 às 16:02
Nem sei...às vezes acho que su tão sem graça que nem segredos decentos tenho para esconder...

..seja como for isto é apenas um texto, uma história inventada... e no entanto poderia acontecer assim...
De Carla Ribeiro a 25 de Janeiro de 2009 às 12:35
E se não tivéssemos segredos? Seria a vida a mesma coisa?

Bela história... Gostei!
De magnolia a 25 de Janeiro de 2009 às 16:04
Olá Carla,

Se não tivessemos segredos não haveria nada sobre o que sonhar, não haveria nada para desvendar...seria uma monotonia a nossa vidinha...

Obrigada pela visita...e por teres gostado!!

Beijinhos
De inoutyou a 25 de Janeiro de 2009 às 15:57

Olá Claudia,

Gostei muito do texto, e como de uma simples conversa, consegues prender o leitor (penso que sei qual é o segredo, mas de propósito ficou por revelar, verdade??)

Beijinhos escritora
Teu Amigo
Alex
De magnolia a 25 de Janeiro de 2009 às 16:08
Oh Alex....como podes saber um segredo que não existe??? :) este texto é ficção:) parece-te real? Isso quer dizer que não está mal a minha história...:) Ah! Sim, o segredo ficou por revelar de proposito, era uma exigência do desafio:)

Beijinhos para ti também amigo Alex:)
De mafalda a 2 de Fevereiro de 2009 às 22:02
o segredo em questão fica ao critério da imaginação ;)
adorei!
beijinhos.
De magnolia a 3 de Fevereiro de 2009 às 09:29
Exactamente! Era essa a minha intenção:)

Obrigada por gostares:)

Um beijinho
De Beatriz a 9 de Junho de 2009 às 12:54
Muito bom texto. Muito bom mesmo (a)
Há aquela tão conhecida frase: «O sonho comanda a vida», só que bem no fundo, atrás de um sonho, existe um segredo. Eu concordo mais com: «O SEGREDO COMANDA A VIDA» :)

Sete bejinhos
Beatriz
(http://maneiradeser-b.blogspot.com/)
De magnolia a 9 de Junho de 2009 às 17:50
Olá Beatriz,

Obrigada pela visita:)

Sete beijinhos? Que bom:) sete para ti também!

Comentar post

.mais sobre mim


. ver perfil

. seguir perfil

. 114 seguidores

.pesquisar

.Julho 2011

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.posts recentes

. Encerrado

. I love books

. Viagem inesquecível

. Hoje...

. O último retrato

. Post-scriptum

. Isa

. Página em Branco

. Chama Solitária

. Não há amor como o primei...

.arquivos

. Julho 2011

. Junho 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Março 2006

.favoritos

. Gosto de ti

. Um beijo...

. Quando a noite chega...

. Tenho um sonho...

.Visitinhas

.mais visitinhas

.Quem por cá anda...:)

blogs SAPO

.subscrever feeds